Home Sobre o Blog Quem somos Contato Midia Kit Categorias


Esse post surgiu de uma longa reflexão que iniciou há meses…é, as coisas mudaram. Algumas veteranas no assunto casamento & filhos devem pensar O que essa menina tá falando? Não viveu quase nada e quer falar de mudanças! Na verdade, eu quero mesmo falar de mudanças e me perdoem as veteranas que talvez tenham esquecido mas os meses para quem viveu grandes mudanças na vida parecem anos por conta do amadurecimento forçado.

Mas esse não será um muro de lamentações e lamúrias e sim de fatos que vivenciei e que outras mães jovens e esposas da minha idade também passam. O primeiro fato e o mais gritante é:

tumblr_inline_nfnexcqbGX1rdv1qt

  1. As amizades: Esse pode ser até polêmico mas é um dos mais normais. Quando casamos jovens e temos filhos, as amizades da época de solteira e desempedida acabam se afastando, naturalmente e sem mesmo perceber isso. Os papos são outros, os problemas são com certeza outros (como assaduras na bunda do seu filho e estresses do dia a dia de um casal cansado e com sono), as prioridades são outras. A vida de sair para um barzinho jogar conversa fora, madrugadas com os amigos, vontade repentina de ir ao shopping com o carro, isso mudou e não acontece mais dessa forma. Então as pessoas que acompanhavam essa antiga vida acabam se distanciando pois a dinâmica das vidas são diferentes, mas não porque deixaram de gostar de nós. A dica que eu dou é revezar algum dia com o marido ou com alguém da família pra ter uma noite livre com as amigas para conversar um pouco e vice-versa. Precisamos disso.

 aaa-1389285109297_956x500

  1. O tempo: O tempo passou a ter outro sentido. Principalmente por conta do filho porque literalmente meus horários são baseados nos horários dele. As brechas que tenho devem ser meticulosamente programadas para não interferir na rotina do bebê que é uma coisa importantíssima para não enlouquecermos (em outro post explico sobre a rotina). As pessoas as vezes querem marcar visitas à noite por exemplo e eu corto logo pois a noite ele dorme e eu não vou interferir no sono dele. Não mesmo, porque se o bebê dorme mal, pai e mãe dormem mal também. Já perdi a conta de quantos eventos perdi por conta disso mas eu já esperava que isso aconteceria. Muitas vezes eu até fico feliz por não sair tanto pois dá tempo de dar uma relaxada na cadeira ou tomar um banhozinho mais demorado (nunca valorizei tanto banhos como nessa fase da minha vida).

holding-hands-1149411_960_720 

  1. A vida a dois : Muitos dizem que quando se tem filhos não existe vida a dois e eu discordo totalmente. Não se excluam (casal), por favor. O que eu e meu esposo aprendemos nessa época é que a vida dois teve de ser reinventada por conta das necessidades do nosso filho mas jamais excluída. Fazemos o possível para sempre separamos um tempo para nós em meio ao estresse de pais de primeira viagem. Não é como antes, mas não deixa de ser precioso. Não se sai todo fim de semana, óbvio, mas com ajuda de alguns parentes temos alguns descansos e vamos jantar juntos ou apenas passear (ir a drogaria cof cof) e esse tempinho faz um bem danado para a nossa relação.

 

Na minha visão essas foram as mudanças mais significativas, mas sei que cada uma tem algo a acrescentar afinal somos pessoas diferentes com expectativas e formas de lidar com a vida diferentes. Então, um abraço e até a próxima.

 

assinaturas 2015-06



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://chadasphynas.com/o-que-mudou-depois-de-casar-e-ter-filho/) [
function.file-get-contents]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/chada431/public_html/wp-content/themes/tema/functions.php on line 99
comente!




Não é novidade para ninguém que o Chá adora eventos culturais que levam conhecimento e informação para as pessoas, ainda mais quando se tem expositores do Amazonas.

A campanha “tudo ou nada” de financiamento coletivo (crowdfunding), tem o objetivo de levar três títulos amazonenses inéditos para serem lançados na Bienal Internacional do Livro em São Paulo. Todos os títulos serão lançados no estande da Lendari, selo editorial dedicado à literatura fantástica, realismo mágico e ficção científica. Não é incrível?

O espaço no evento já está assegurado: no fim de 2015, o selo Lendari assinou contrato com a Câmara Brasileira do Livro (CBL) para ocupar estande próprio na Travessa Literária, setor da Bienal reservado para autores, editoras e títulos independentes. Na ocasião, também será relançada a antologia Quando a selva sussurra: contos amazônicos.

capa-campanha_0

Os três títulos da campanha são assinados por novas promessas da literatura amazonense: Mário Bentes, Jan Santos e Leila Plácido. Enquanto os dois primeiros já possuem títulos lançados, a terceira vai estrear no mercado.

Os livros já estão prontos, restando, literalmente, colocá-los no papel e a campanha de financiamento coletivo, visa obter apenas os recursos necessários para imprimir entre 200 e 300 exemplares de cada livro, em tiragens específicas para o lançamento no estande da Lendari na Bienal de São Paulo.

Além da impressão, a campanha de participação dos novos autores amazonenses em um dos maiores eventos literários do mundo é uma forma de inserir o nome do Amazonas e de Manaus no circuito da literatura mundial. Para esta 24ª edição, estão confirmadas as participações de nada menos que 186 autores nacionais e 22 estrangeiros.

Nos dez dias de evento, deverão visitar o Pavilhão de Exposições do Parque Anhembi aproximadamente 720 mil pessoas de todo o país, que organizam caravanas anuais para conhecer de perto seus autores preferidos e ter a oportunidade de estar frente a frente com novos nomes da literatura.

No total, a CBL estima que 70 países estarão representados, entre eles França, Índia, China, Alemanha, Suíça, Canadá, Japão e Angola. Serão 1,5 mil horas de programação com 300 expositores, sendo 750 selos, e mais de 400 atrações em nove espaços culturais. É neste cenário rico, plural e diversificado que desejam expor a nova literatura amazonense.

Achou legal e quer saber como ajudar? Clique aqui, e saiba de todos os detalhes desse evento!



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://chadasphynas.com/tres-livros-amazonenses-na-bienal-internacional-do-livro-em-sao-paulo/) [
function.file-get-contents]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/chada431/public_html/wp-content/themes/tema/functions.php on line 99
comente!




Dia desses navegando pelas sugestões do Spotify me veio do ~nada~ a lembrança de uma banda que eu não escutava há séculos e adorava: O Jardim das horas (antigo “O quarto das cinzas”).

jardim-das-horas
Joguei na busca e lá estava o primeiro álbum, O quarto das cinzas, disponível para ouvir! <3

Matei saudades e fui vasculhar a internet atrás de notícias dessa banda cearense (dá pra perceber um pouquinho do sotaque na meio reggae “Caminhando com a bondade”) maravilinda que mistura downtempo, trip-hop com música brasileira. Sério, é como se fosse Portishead meets Céu hahaha, coisa linda de ver/ouvir! O som experimental junto à doçura da voz (e beleza) da Laya Lopes e letras inteligentes fazem o conjunto da obra ser tão bonito que eu tô até agora sem entender o porquê de ter esquecido dessa pérola musical (nisso que dá a pessoa ficar anos ouvindo metal e post rock haha).
Nos últimos anos o Jardim das horas esteve fazendo vários shows em circuitos alternativos pelo país e lançaram álbum novo, “Homem moderno” que pode ser conferido no site deles aqui.

Ficam aqui duas das minhas músicas prediletas pra vocês se apaixonarem também:

Viciante

Priscas eras

E eu nunca ia pensar em juntar o som do Radiohead com Chico Buarque, mas eles sim! I might be wrong + Construção = “I might be Construção”, no mínimo um som curioso:

Curtiram? Tem indicações de bandas/músicos pra gente escrever sobre? Não sejam tímidos, comentem!

Curtiu o post? Então compartilhe!
Acompanhe o Chá nas redes-sociais!
Facebook | Instagram

assinatura mai



Warning: file_get_contents(https://graph.facebook.com/?ids=http://chadasphynas.com/o-jardim-das-horas/) [
function.file-get-contents]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.1 403 Forbidden in /home/chada431/public_html/wp-content/themes/tema/functions.php on line 99
comente!